Mercado Pet segue em alta mesmo com a crise econômica

Muitas empresas não conseguiram sobreviver à crise econômica que assombra o Brasil desde o final de 2014. Porém, mesmo com um cenário pessimista, um setor se destacou por ter crescido 8,3% no ano passado e mantem a expectativa de aumentar ainda mais seu faturamento em 2016. O Franchising a cada ano chama atenção de investidores e atrai olhares curiosos de quem está em busca de um novo negócio.

Com maior chance de sucesso, se comparado a uma empresa própria, a franquia oferece um modelo de negócio mais estável. Segundo levantamento do Sebrae, 60% das empresas brasileiras não sobrevivem até o quinto ano de operação, enquanto, no franchising, esse número cai para 15%. Outro dado interessante é que, no ano passado, houve fechamento de apenas 4% das lojas nesse modelo e incremento de mais de 12 mil unidades franqueadas, de acordo com a ABF (Associação Brasileira de Franchising).

Entre os segmentos que foram destaque de crescimento está o de Esportes, Saúde, Beleza e Lazer, onde se encontra diversas empresas do mercado Pet. Para quem quer investir em um novo negócio, este é uma ótima opção, pois o animal de estimação é considerado um membro da família brasileira e tratado como tal. Desta maneira, o setor consegue não ser tão afetado como os demais. Em caso de enfermidade, por exemplo, os donos não medem esforços e gastos para o tratamento do bichinho, assim como consomem produtos de beleza e higiene pessoal.

Segundo a Abinpet (Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação), o setor pet no Brasil deverá atingir um faturamento de R$19,2 bilhões até o final de 2016. A cada ano, este segmento se destaca por suas inovações, seja em fórmulas, ativos ou adequação para cada espécie. As farmácias de manipulação animal, por exemplo, estão ganhando força e espaço nesse mercado, pois os proprietários descobriram as vantagens que este tipo de produto traz tanto para eles quanto para os pets.

É possível encontrar diversas opções de formas farmacêuticas para atender à necessidade de cada animal de estimação, pode ser ele cão, gato, pássaro, equino ou ave. São biscoitos medicamentosos, pastas orais, xaropes, géis transdérmicos, florais, homeopáticos, gostas com sabor e petiscos, podem ser produzidos com o sabor que mais agrada ao paladar de cada pet.

Esse é o grande diferencial do mercado pet: estar sempre em busca de novidade. Um exemplo que pode ser adaptador para todos os outros setores, como uma alternativa para driblar a crise, que deve afetar a economia brasileira até o próximo ano. Se destacar de seus concorrentes e perceber a demanda de seu consumidor, pode levar o sucesso do negócio, mesmo em um cenário desfavorável.


Marcelo Piazera é formado em Direito pela Universidade Regional de Blumenau / MBA em Gestão Empresarial pela FGV / Especialização pela Franchising College – Programa de Especialização de Executivos em Franchising. Sócio-fundador da Fórmula Animal Farmácia de Manipulação Veterinária.