Foco no cliente interno

Uma das novas áreas da administração está cada vez mais presente e tornando-se imprescindível em todas as empresas – pequenas, médias e grandes. Trata-se das ações de Endomarketing, que agregam elementos do marketing para uso no ambiente interno das corporações. São atuações internas planejadas, alinhadas aos valores organizacionais, com a finalidade de ouvir seus clientes internos – os colaboradores, visando o bem-estar de todos.

Mas, como essa ferramenta deve ser aplicada e bem aproveitada nas empresas? Em que o seu uso pode ajudar na motivação dos funcionários?
De acordo com Marcelo Treff, especialista em gestão de pessoas e docente do curso de Comunicação Social da Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado (FECAP), “as ações de Endormarketing podem ser muito úteis a todas as empresas quando os canais de comunicação interpessoal são adequadamente estabelecidos com o objetivo de permitir a administração de conflitos e a minimização de insatisfações que possam afetar o sistema organizacional”, analisa.

No entanto, para que tais ações gerem os resultados pretendidos, é preciso preparação e planejamento. O especialista recomenda que as empresas criem um Comitê de Endomarketing para que diferentes visões e perspectivas possam contribuir com o Projeto, em reuniões periódicas. “Após definidas, as ações devem ser colocadas em prática visando a implantação de um clima de valorização e reconhecimento das pessoas e, é claro, para a obtenção de índices maiores de produtividade e qualidade, com a consequente redução de custos. Via de regra, a principal justificativa sustenta-se no comprometimento dos trabalhadores e no aumento da credibilidade da empresa junto a esses”, orienta.

Reflexos na produtividade dos funcionários e nos resultados da empresa

Embora sejam mais comuns em empresas de grande porte, as ações de Endomarketing podem ser aplicadas a empresas de qualquer tamanho. Devem ser de autoria e responsabilidade da Área de Gestão de Pessoas, com anuência da Alta Administração, a fim de ser disseminada por toda a organização. No entanto, por envolver questões estratégicas e de valores organizacionais, é recomendável envolver consultores externos especializados em implantações desses projetos, mas, devem ser conduzidos pela própria empresa e liderados por profissionais de Gestão de Pessoas e Marketing, pelas competências alinhadas com as propostas do Endomarketing. Pode-se, também, formar internamente pessoas para liderar os projetos.

O valor para investir nesta ferramenta depende basicamente de duas variáveis: o porte da empresa e os instrumentos a serem utilizados. As estratégias devem ser aplicadas pelo menos uma vez ao ano, em alguns processos podem ser pensados semestralmente. Os principais motivos de implantação por parte das empresas residem no estreito relacionamento existente entre Endomarketing e Políticas de Gestão de Pessoas: remuneração, benefícios, treinamento, avaliação de desempenho, gestão da cultura e do clima, detalha o especialista.

10 problemas que podem ser resolvidos com ações de endomarketing.

• Ruídos de comunicação

• Gestão Participativa

• Insatisfação com Remuneração e Carreira

• Insatisfação com a Liderança

• Ambiente de Trabalho Inadequado

• Problemas de Relacionamento Interpessoal

• Engajamento do Pessoal

• Alinhamento aos Valores Organizacionais

• Melhoria da Imagem Interna e Externa

• Clima Organizacional saudável

Por  Pauline Machado,  jornalista, diretora da Legado Consultoria & Comunicação, certificada pelo SebraeRJ no curso EMPRETEC, desenvolvido pela Harvard University e Organização das Nações Unidas (ONU) e MBA Liderança e Gestão de Pessoas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ.